Um “secreto procedimento da alma dos homens”: Kant sobre o problema das representações obscuras

Fernando Manuek Ferrera Da Silva

Resumen


O presente ensaio tem por objectivo ajudar a discernir o novo prisma, e o novo curso de pensamento por Kant inaugurado sobre o mais originário dos tópicos da faculdade de representação humana: as representações obscuras; um tópico até então quase completamente negligenciado, ou então expressamente negado, em razão da sua ligação à sensibilidade, mas um tópico que, no entender do filósofo, não só era um tópico de grande relevância filosófica, como antes encerrava novas, até então impensadas potencialidades, que Kant traz à palavra pela primeira vez nas Lições de Antropologia. Assim, é nosso intento provar a matriz originariamente cosmológica que, para Kant, é aquela do problema das representações obscuras; trazer à evidência a forma embrionária da consciência que é a das representações obscuras, e sua relação com o conhecimento claro (o processo de intelectualização das representações sensíveis); e, por fim, salientar como o tópico das representações obscuras está na origem de um re-proporcionamento de todas as inferiores e superiores faculdades do ânimo – o mesmo que Kant visava com a poesia, de que as representações obscuras são afinal parte. 


Palabras clave


obscure representations; cosmos; soul; consciousness; poetry

Texto completo:

PDF HTML

Referencias


BAUMGARTEN, Alexander Gottlieb (2007), Ästhetik (2 vols.), Hamburg: Felix Meiner Verlag. (Aesth)

BAUMGARTEN, Alexander Gottlieb (1739), Metaphysica, Halae Magdeburgicae: C. H. Hemmerde. (M)

KANT, Immanuel (1901ff.), Gesammelte Schriften. Hrsg. Von der Königlich-Preussischen Akademie der Wissenschaften zu Berlin (Akademie-Ausgabe), Berlin: Georg Reimer. (AA)

KNUTZEN, Martin (1744), Philosophische Abhandlung von der immateriellen Natur der Seele, Königsberg, bei Johann Heinrich Hartung. (PA)

LEIBNIZ, G.W. (1996), Neue Abhandlungen über den menschlichen Verstand, hrsg. und übers. von Wolf von Engelhardt und Hans Heinz Holz, Frankfurt am Main: Suhrkamp.

LOCKE, John (1824), The Works of John Locke in Nine Volumes, ed. Sir J. Knaller, T. A. Dean, 12th ed., London: C. and J. Rivington and Partners, 1824 (W).

RÜDIGER, Andreas (1727), Meinung von dem Wesen der Seele, Leipzig, bei Johann Samuel Heinsii. (MWS)




DOI: https://doi.org/10.5281/zenodo.805933

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.
Utilizamos cookies propias y de terceros para realizar análisis de uso y de medición de nuestra web para mejorar nuestros servicios. Si continua navegando, consideramos que acepta su uso.


Creative Commons by-nc 3.0 Logo

ISSN: 2386-7655

URL: http://con-textoskantianos.net

DOAJ LogoErih Plus LogoCitefactor logoredib Logo
LatIndex LogoISOC Logo MIAR Logo
SHERPA/RoMEO Logo
MLA LogoZenodo Logo
ESCI LogoEBSCO LOGOWeb of Sciencescopus logo