Uma abordagem ao sentimento moral na filosofia kantiana

Cláudia Maria Fidalgo da Silva

Resumen


O principal objectivo do presente artigo é apresentar uma abordagem ao sentimento moral <moralische Gefühl> na filosofia kantiana.1 Embora Kant entenda que o ser humano não deva agir considerando o afecto Affekt e a paixão <Leidenschaft>, tal não significa, como por vezes é considerado, que o autor defenda que a acção virtuosa não deva ser acompanhada por qualquer sentimento. Nesta linha, o artigo possui três etapas principais: 1) realçar o que Kant entende por afecto; 2) evidenciar a posição kantiana sobre a paixão; 3) investigar os sentimentos morais apresentados pelo autor, que surgem na “Introdução à doutrina da virtude”: 3.1) sentimento moral; 3.2) consciência moral <Gewissen>; 3.3) filantropia <Philanthropie>; 3.4) respeito <Achtung>. Pretender-se-á apontar para o facto deles, em última análise, se resumirem a um único sentimento, o sentimento de respeito à lei.

Palabras clave


filosofia kantiana, afecto, paixão, sentimento moral

Texto completo:

PDF HTML

Referencias


Beck, L. W. (1960), A commentary on Kant´s Critique of Practical Reason, The University of Chicago Press, Chicago;

Borges Duarte, M. L. (2004), “What can Kant teach us about emotions?”, The Journal of Philosophy, vol.101/3, pp. 140-158;

Formosa, P. (2011), “A life without passions and affects: Kant on the duty of apathy”, Parrhesia 13, pp. 96-111;

Kant, I. (1995), Fundamentação da metafísica dos costumes, introd. Viriato Soromenho-Marques, trad. Paulo Quintela, Porto Editora, Porto;

_______(1997), Lectures on Ethics (1997), trad. Peter Heath, Cambridge University Press, Cambridge; _______(1998), Crítica da faculdade do juízo, introd. António Marques, trad. e notas António Marques e Valério Rohden, Imprensa Nacional – Casa da Moeda, Lisboa;

_______(2000), Réflexions sur l’ Éducation, introduction et traduction de A. Philonenko, Librairie Philosophique J. Vrin, Paris;

_______(2001), Crítica da razão prática, trad. Artur Morão, Edições 70, Lisboa;

_______(2004), Metafísica dos costumes - Parte II - Princípios metafísicos da doutrina da virtude, trad. Artur Morão, Edições 70, Lisboa;

_______(2006), Anthropology from a Pragmatic Point of View, trad. Robert B. Louden, Cambridge University Press, Cambridge;

_______(2008), A religião nos limites da simples razão, trad. Artur Morão, Edições 70, Lisboa;

_______(2008), “Ideia de uma história universal com um propósito cosmopolita”, A paz perpétua e outros opúsculos, trad. Artur Morão, Edições 70, Lisboa;

Louden, R. (2000), Kant´s Impure Ethics – From Rational Beings to Human Beings, Oxford University Press, Oxford;

Madrid, N. S., “Kant e Freud sobre o Superego: Apetite de vingança, princípios do direito e sentimento do sublime”, (2012), (https://periodicos.ufsc.br/index.php/ethic/article/viewFile/1677-2954.2012v11n3p203/23923, 03/11/2014).

Ribeiro dos Santos, L. (2012), Regresso a Kant – Ética, estética, filosofia política, Imprensa Nacional – Casa da Moeda, Lisboa;

Ribeiro dos Santos, L. (1994), A razão sensível – Estudos kantianos, Edições Colibri, Lisboa;

Sherman, N. (1990), “The Place of emotions in Kantian Morality”, em Identity, Character and Morality – Essays in Moral Psychology, ed. Owen Flanagan and Amélie Oksenberg Rorty, MIT Press, Cambridge, pp. 149-70;

Wood, A., “The Final Form of Kant’s Practical Philosophy”, (2000), (http://pt.scribd.com/doc/220674282/Wood-A-The-Final-Form-of-Kant-s-Practical-Philosophy, 05/19/2014).




DOI: https://doi.org/10.5281/zenodo.18438

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.
Utilizamos cookies propias y de terceros para realizar análisis de uso y de medición de nuestra web para mejorar nuestros servicios. Si continua navegando, consideramos que acepta su uso.


Creative Commons by-nc 3.0 Logo

ISSN: 2386-7655

URL: http://con-textoskantianos.net

DOAJ LogoErih Plus LogoCitefactor logoredib Logo
LatIndex LogoISOC Logo MIAR Logo
SHERPA/RoMEO Logo
MLA LogoZenodo Logo
ESCI LogoEBSCO LOGOWeb of Sciencescopus logo